quinta-feira, 25 de março de 2010

Atividades de ballet para fazer em casa

As atividades que proponho a seguir podem ser usadas por mamães que querem brincar de ballet com suas filhinhas! Se sua filha convidou as amigas para brincarem na sua casa a diversão vai ser certa!!!! Professoras de baby class também podem se beneficiar dessas atividades!
Seria muito legal se você tiver alguns tutus, coroas e outros acessórios que as façam sentirem-se como bailarinas de verdade!

- Pé de palhaço, pé de bailarina, pé de pato: Sentadinhas em círculo, com as pernas estendidas flexionam os pés puxando os dedos para cima, chamamos de palhaço, esticando bem os pés empurrando os dedos para baixo chamamos de bailarina e girando os pés e pernas para fora chamamos de pato. Vou falando e fazendo junto: palhaço, bailarina, pato e elas vão fazendo também. Num determinado momento eu falo: "Pato" e faço "bailarina" com os pés. Todas "erram" aí eu digo: "mas eu falei pato" aí todas riem. Então explico que vou ficar "enganando" que elas têm que fazer o que eu digo. Aí a brincadeira vai longe... É possível, dependendo da idade que elas possam falar também, conduzindo a brincadeira!!! * Trabalha o fortalecimento dos pés e pernas, rotação "en dehors", atenção.

- Abre a gavetinha, fecha a gavetinha: Sentadas em roda, abre a gavetinha é borboletinha de ballet, fecha a gavetinha é esticar as pernas e as pontas dos pés. Vou falando e fazendo com elas "Abre a gavetinha, fecha a gavetinha". Como na brincadeira anterior, num determinado momento eu "erro". Aí explico que elas têm que seguir o que eu falo. Vamos fazendo até alguém errar. Então peço para todas abrirem a gavetinha e digo "Na minha gavetinha tem um ursinho, e na sua?"Aí a menina ao lado diz "Tem um ursinho e um lápis", A seguinte diz "um ursinho, um lápis e uma maçã" e assim vai até a última. Dependendo da idade, vou ajudando-as a falar. * Trabalha a abertura de quadril "en dehors", atenção.

-Siga o mestre: funciona como na brincadeira original, em fila todas seguem a da frente. Porém, com música clássica para ballet. A professora começa como mestre, sempre fazendo deslocamentos de ballet (skip, gallope, andar nas pontinhas etc.). Depois a professora sai e monitora a brincadeira, dando um tempo para cada um ser o mestre. Só valem coisas de ballet e danças em geral. Qdo vai trocar o mestre, eu páro a música, coloco a primeira em último lugar da fila e aviso para todas seguirem a "fulana". Tenho que interferir algumas vezes, pois algumas crianças são muito tímidas e não querem ser o mestre. Na primeira aula eu respeito a decisão dela; já na próxima incentivo sugerindo algum movimento. Elas todas têm uma tendência a "fechar" uma roda e deslocar muito rápido e acabam ficando tontas; eu interfiro sugerindo um deslocamento mais amplo nesse caso. * aumenta o repertório de movimentos, estimula a criatividade, o espírito de liderança e o trabalho em grupo.

- Articulações: Primeiro pergunto a elas: "Sabem onde fica o tornozelo? Onde é seu joelho?" Etc. Dependendo da idade, dou o conceito de "articulações, juntas". A brincadeira começa assim, eu falo "cotovelo", e elas devem segurar suavemente no cotovelo de uma amiga. Então coloco uma música clássica animada, um allegro, e todas devem dançar pelo cotovelo, ou seja, explorando as possibilidades de movimentação do cotovelo e dançando a partir do cotovelo. Depois falo "articulações dos dedos", elas seguram as mãoszinhas umas das outras e depois dançam inspiradas por essa articulação; assim vai indo até o momento que eu digo "Corpo inteiro" e aí é só olhar que divertido! * Trabalha o conceito de articulações, conhecimento e consciência corporal de si e em relação ao outro, improvisação e aumento do repertório de movimento.

Se quiser compartilhar suas atividades ou experiências com suas filhas ou alunas coloque abaixo que ficarei muito feliz!

Para exercícios para adultos veja minha postagem sobre os "10 primeiros exercícios para fazer em casa"

15 comentários:

  1. Retornei ao Ballet após 20 anos parada. Me mudei p uma cidade pequena (Guapimirim, RJ). Ano passado abriu uma academia (a 1ª daqui) e me matriculei, desafiando os meus 34 anos de idade. Estou adorando! Como me faz bem! A academia ainda é pequena. Tem poucos alunos. Como eu pratiquei durante 12 anos corridos, a professora-sócia me chamou para auxiliá-la nas turmas baby class e iniciante infantil, já que ela a faculdade de dança está lhe tomando todo o seu tempo neste mês. Desafio. Principalmente com as do Baby. Minhas interferências não dão muito certo e elas costumam fazer o que querem. Correr e se pendurar na barra. Acho que elas estão estranhando a minha presença e a ausência da professora delas. Admiro muito o trabalho de professor. Tem que ter muita psicologia e paciência. Estou aprendendo com elas. Vou colocar em prática as suas dicas. Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Bem vinda ao blog do ballet, Marcelle!
    Uma dica especial para vc: aula de baby tem que ter uma dinâmica, um ritmo. As crianças pequenas não prestam atenção em "falação". É ir fazendo e falando junto "e vamos lá, seguindo a professora" coloca a música e faz junto. Não dá para explicar o passo antes. Esse ritmo de aula varia conforme a professora e conforme a turma; vc vai encontrar o seu!
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  3. Putz! É isso mesmo. Vou tentar essa semana. Muito obrigada! Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Renata! Tenho um blog sobre dança também. Dê uma olhadinha (http://parladanse.blogspot.com) e diga o que achou. Abraços, Juliana.

    ResponderExcluir
  5. Oi Juliana! Seja bem-vinda ao blog do ballet! Adorei seu blog! Bjus

    ResponderExcluir
  6. Queria tirar uma duvida depois se der responde como comentario no meu blog. Eu e uma menina de 10 anos de idade começamos a usar pontas tem quase 1 mês, mas ela tem mais força e mais equilibrio para ficar na ponta do que eu, ela ja consegue ate sambar na ponta do pé , coisa que pra mim é quase impossivel. Queria saber se isso acontece por que talvez as crianças tenham mais facilidade.obs: eu tenho 19 anos Bejinhuss..

    ResponderExcluir
  7. Oi Juliane! Obrigada por postar no blog do ballet. Vou responder aqui para meus leitores e seguidores e vou postar no seu tb, ok?
    Bem, como eu não conheço pessoalmente nem você e nem a menina de 10 anos fica um pouco difícil dizer EXATAMENTE o que está acontecendo. Pelo que você me contou vou tentar responder.
    Aos 10 anos de idade e com 1 mês apenas de ponta essa garotinha provavelmente tem um físico que favorece muito para o ballet (colo de pé, força, peso etc.) além de um talento próprio dela, pois o que ela é capaz de fazer é incomum nessas circunstâncias. Uma criança não tem os medos que adultos têm para aprender coisas novas, isso ajuda, mas em se tratando de físico, a força muscular dela provavelmente seria menor do que a sua. Por isso, suponho também que ela faça ballet na meia ponta há alguns anos e faça com regularidade, 2 ou 3 vezes por semana, o que a deixou apta a iniciar na ponta com essa qualidade. Mas Ju, anime-se: ela é excessão! O normal é como vc: está começando, vai conseguir fazer apenas os exercícios da barra, vai sentir muita dor e não vai aguentar ficar muito tempo com as pontas nos pés no começo. Se você for assídua, vai conseguir ir para o centro com 2 ou 3 meses, dependendo do seu colo de pé. Uma dica: muitas vezes a aluna sente muita dificuldade e dor nas pontas porque a sapatilha que está usando não é a mais adequada para seu pé. Espere mais 1 ou 2 meses, se não melhorar tente outros formatos. Sua professora poderá ajudá-la nisso. Coragem! Ninguém falou que seria fácil, né? Beijos mil

    ResponderExcluir
  8. Oi mto obrigada pela resposta.Bom talvez meu pé não esteja tão preparado porque comecei a fazer ballet a exatamente 1 mês e 10 dias, e as outras meninas ja fazem a anos e talvez por isso tenham maior facilidade que eu nas pontas por mais que nos começamos as pontas juntas. O problema é a força no pé que eu ainda não tenho porque dor eu não sinto.
    Aguardo resposta um beijo Juju

    ResponderExcluir
  9. Olá, Renata! Muito obrigada pela dica. Deu (e MUITO) certo. As meninas ficaram mais interessadas e concentradas nos exercícios. Pena q tive q entregar a turma ontem :( Minha professora já está menos "atolada" na faculdade. Mas adorei a experiência. Admiro o trabalho de vcs, Professores de Dança. Beijinhos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Juju, pois é, realmente seu corpo ainda não está preparado tanto tecnicamente quanto em termos de condicionamento. Se eu fosse sua professora esperaria vcoê completar pelo menos mais algum tempo de trabalho assíduo na meia-ponta para então iniciar na ponta. Pois sem força e sem técnica vc pode acabar acostumando-se a subir na ponta de forma errada e comprometer seu aprendizado. Sei que a ansiedade é grande, mas...
    Espero ter ajudado
    Bjus

    ResponderExcluir
  11. Oi Marcelle! Fico feliz em ter ajudado! Esse conhecimento e essa experiência agora estão com vc, para quando precisar novamente!
    Obrigada pelo carinho
    Bjus

    ResponderExcluir
  12. queria saber uma coisa , preciso fazer ballet , antes de fazer faculdade de dança ??
    e quanto uma professora ganha em média ?

    ResponderExcluir
  13. Oi "Anonimo" olha eu fiz duas postagens sobre dança e mercado de trabalho; dá uma olhadinha lá!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Amei as dicas vou usa-las o quanto antes ajudou muito.

    Beijo

    ResponderExcluir