quarta-feira, 30 de setembro de 2009

uma sopinha à noite faz beeeem!



Quem é bailarina já passou por esta experiência: temporada chegando e TPM também... Dançar inchada? Nem pensar! Só mesmo uma sopa nutritiva e diurética nos salva hehe.

Essa receitinha foi passada prá mim lá por 2004 pela avó da minha amiga Flávia Lucato. A Flá, na época, dançava comigo na Sopro Companhia de Dança. Acho que tem algo a ver com os vigilantes do peso, sei lá!

Quero ressaltar que é apenas uma receita e que gosto de tomá-la no jantar. Lógico que o efeito benéfico exige que você não coloque queijo e pãozinho, tá?


Brócolis (uns 3 galhos)

2 cenouras médias

1 Chuchu grande

1 tomate sem semente

1 beringela grande

2 abobrinhas

1 galho de salsão

1/2 maço de salsa

1 caldo knorr legumes

Em uma panela grande refogue uma cebola grande com um pouco de óleo. Em seguida a água (com o caldo de legumes já dissolvido). Junte todos os legumes picados e deixe cozinhar bem!

Bata no liquidificador ou passe no mixer.


Eu particularmente não coloco o salsão, fica muito boa e funciona que é uma beleza. E

Essa sopa é meu curinga e já repassei a tantas amigas bailarinas e alunas também.

Espero que gostem!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Companhias de Dança Contemporânea

Sopro Cia de Dança - Ágape - Renata Sanches, Jaildo Santiago e Roberto Amorim. Foto: Arnaldo Torres


Bailarina Renata Pestana

Cia de Dança Debora Colker. 4 por 4 (2002)

















Como escolher uma boa escola de ballet para sua filha (o)?

Essa é uma dúvida muito frequente entre as mães não-bailarinas que querem matricular uma criança ou adolescente numa escola de ballet.

Pois bem: aqui vão algumas dicas:






1- Sobre a estrutura:



O mais importante numa sala de ballet, jazz, contemporâneo e outras danças em geral é o piso. Quanto mais tempo a pessoa for passar dentro dessa sala tanto maior a importância do piso adequado. Ele deve ser de madeira para melhor absorção do impacto e NUNCA de concreto. Se for apenas madeira (compensado, mdf ou assoalho) é fundamental ter sempre aos pés uma caixa de breu. Ele é usado para não escorregar demais. O que os bailarinos gostam mesmo é que esse piso seja revestido de linóleo, que se trata de um emborrachado próprio para dança. Veja maiores informações aqui: http://www.dancabrasil.com.br/resultadobusca.php?categoria=6



Verifique outras questões como as barras, ventilação, iluminação, vestiários, baheiros, armários etc.






2- Sobre o profissional:



Não importa se a escola tem nome! Procure saber quem é o professor que dá as aulas. Qual sua formação, há quantos anos leciona, qual o método que usa... Assista a uma aula.






3- Sobre a aula:



Assista a uma aula e pergunte ao professor sobre o plano de curso, o que vai ser aprendido, como é dividida, quais as músicas que ele usa, quanto tempo será dedicado a ensaios. Procure saber se essa turma é adequada à idade da sua filha ou filho.






4- Sobre o método:



Pergunte à recepcionista ou à professora se a escola prepara para os exames de algum método. Veja se o certificado que a escola emite é válido ou é apenas um papel impresso em computador. Eu particularmente não acredito que o principal seja o método utilizado pois mesmo nas melhores escolas existem professores desqualificados. Um bom professor é que faz toda a diferença!
Grupo Cena 11 Cia de Dança Pequenas frestas de ficção sobre realidade insistente
Anderson João, Cláudia Shimura, Marcela Reichelt, Karin Serafin e Adilso Machado
foto: Gilson Camargo

Um capítulo sobre a dança contemporânea no Brasil

Trabalho há muitos anos com dança, e tenho uma paixão especial pelo contemporâneo e muitos alunos e apreciadores dessa arte já me fizeram a pergunta:

O que é a Dança Contemporânea?

Aqui vou tentar responder:
Trata-se de uma dança erudita, de apresentação em palcos tradicionais e alternativos evoluída a partir de outras danças como o ballet clássico, a dança moderna e influenciada por diversas artes (teatro, aikido, música, circo, artes plásticas) e também por outras atividades corporais (como ginástica olímpica, esportes, pilates etc). Existem diversas ramificações da dança contemporânea; existem diversas técnicas utilizadas para a preparação física do bailarino contemporâneo. Conhecemos algumas: contato- improvisação, técnica de release, new dance, além das específicas aulas de grandes coreógrafos como a técnica de Cunningham, técnica de Alvin Ailey, entre outros. Normalmente, no Brasil, o que se chama de aula de contemporâneo inclui movimentos no chão (rolamentos, exercícios para soltar articulações, release, etc), pode incluir seqüências derivadas da dança moderna de Limon (quedas e torções) e até mesmo Graham (contrações), porém numa visão mais atual. Inclui ainda um pouco de improvisação e de contato, além de treinamentos de certas acrobacias específicas (velas, paradas, flics entre outros).
Historicamente, alguns desses nomes citados aqui são classificados como modernos e pós modernos pelas características de suas obras, coreografias; Porém os considero pois seus exercícios e rotinas de aula ainda são repetidos hoje!
Num paralelo com as outras formas de arte contemporânea a dança parece estar um pouco atrás. Você já ouviu a música eletro-acústica? E a música eletrônica? Vá a uma bienal de arte em São Paulo e depois vá assistir uma mostra de dança contemporânea no teatro Alfa... Você discorda?
Um coreógrafo brasileiro que tem um trabalho corporal técnico e uma estética em suas coreografias que considero contemporâneo é o ALEJANDRO AHMED da cia Cena 11. Goste ou não do que vê, saiba que tem um valor artístico muito grande ainda pouco reconhecido. Quando tiver oportunidade vá assistir um trabalho deles! Postei um vídeo para dar um gostinho...

http://www.youtube.com/watch?v=hqkXvlqQey8

A Dança Contemporânea no Brasil

A preparação física dos bailarinos das seguintes companhias:

Deborah Colker - Coreógrafa e Diretora: Deborah Colker
Fonte: visto num documentário do canal Bravo Brasil sobre a turnê Velox.
Todos os dias, aulas de clássico, contemporâneo na seqüência, condicionamento físico (abdominais etc). Almoço e depois fisioterapia e treinamentos específicos da coreografia. Ensaio.

Quasar - Coreógrafo e Diretor: Henrique RodovalhoFonte: ouvido no debate após a apresentação do trabalho "O+" no SESC Pinheiros em São Paulo. Trabalho de 6 horas diárias de segunda a sexta. Aula de clássico, de contemporâneo e de Pilates, sendo 1 hora e meia de aula por dia e o restante ensaiando.

Sopro Cia de Dança - Coreógrafo: Roberto Amorim. Diretora: Tatiana Portella
Fonte: experiência própria como bailarina da cia.
Encontros 3 vezes por semana, 1 hora e meia de aula e o restante ensaiando ( às vezes 2, 3 ou até 4 horas diárias). Aulas de clássico, contemporâneo e condicionamento físico. Os bailarinos cuidam de sua preparação corporal nos outros dias da semana, cada um, à sua maneira em aulas de clássico, contemporâneo e outras.

Ditirambo Cia de Dança Contemporânea - Coreógrafo e Diretor: Carlos Fonseca
Fonte: relatado pela bailarina da cia: Renata Pestana.
Encontros semanais de 3 horas, aos sábados, incluindo aulas de contemporâneo e ensaios. Os bailarinos cuidam de sua preparação corporal nos outros dias da semana cada um à sua maneira, sendo exigido, no mínimo, 2 aulas semanais de clássico.

As informações aqui contidas expressam minha opinião pessoal. Quero muito que você participe enviando informações e também perguntas!

sábado, 26 de setembro de 2009

Dicas para bailarinas e bailarinos, alunos de dança e para mães de alunas


"Sou professora de ballet clássico, contemporâneo, jazz e alongamento há mais de 15 anos. Tive uma formação eclética e isso me fez compreender que para evoluir no aprendizado de dança devemos prestar atenção na TÉCNICA. Minhas aulas são marcadas por trabalho corporal consciente e alinhamento postural, que considero a base de todas as danças. Vejo que muitos bailarinos e alunos de ballet, jazz e contemporâneo sentem dificuldade na parte técnica. Isso lhes causa queda de rendimento, de performance e pode ainda ocasionar lesões temporárias e até definitivas."

Criei esse blog para ajudar meus alunos no processo do aprendiazado da dança e ficarei muito feliz em compartilhar essas informações com todos vocês que estão passando por aqui!

Se você é mãe de uma pequena bailarina ou bailarino e preocupa-se com a melhor formação para ele (a) sinta-se à vontade para fazer perguntas. Use e abuse das informações aqui contidas e divulgue para as outras mães!

Beijos a todos!