domingo, 6 de junho de 2010

Profissionalização e DRT: quais os caminhos para se tornar bailarino profissional?

Quais os caminhos possíveis para se tornar um profissional de dança no Brasil?
- Formação em escola de ballet
- Ser "rata"de academia de dança
- Curso técnico de dança
- Faculdade de dança

A profissão do bailarino é regulamentada e exige o registro na DRT (delegacia regional do trabalho). Se quer atuar profissionalmente, o bailarino deve buscar seu DRT pois, apesar de não ser exigido em muitos lugares, em outros só será possível atuar se tiver esse registro. O DRT é emitido pelo ministério do trabalho mediante um atestado de capacitação profissional ou diploma. Esse atestado de capacitação é emitido pelo sindidança. Já o diploma profissionalizante é emitido por instituições como faculdades de dança e cursos técnicos na área. Mas, registros à parte, qual a melhor formação para ter chances reais no mercado de trabalho no Brasil e até no exterior?

Vou falar primeiro sobre Formação em Escola de Ballet:
Se seu sonho é ser bailarina (o) clássica essa é sua melhor opção. Você deve entrar numa escola reconhecida pela secretaria da educação. Lá você terá aulas com uma carga horária semanal obrigatória, (depende do curso e do nível e idade), fará exames anuais, receberá boletins e certificados. No final, terá um diploma válido, profissional e poderá pleitear seu DRT. Nesse tipo de formação você terá treinamento técnico suficiente para se tornar uma bailarina clássica, mas mesmo que passe em todas as provas, seu empenho, dedicação, físico apropriado e talento determinarão as direções da sua carreira. Se mora em uma cidade como São Paulo você pode escolher o método Cubano, o Royal, a Escola Municipal de Bailados. Se entrar na EMB (é necessário teste para isso) ou em alguma escola do método Cubano, fique até se formar, pois não poderá fazer algum tipo de equivalência de grau, terá que começar de novo em outro método. Já o método Royal tem filiais e associados por todo o mundo, ou seja, caso você mude de cidade ou até de país poderá encontrar uma escola e continuar sua formação de onde parou. Pessoalmente considero as linhas e o resultado técnico do método Cubano mais bonito e eficaz para o corpo brasileiro, mas aconselho a formação no Royal por ser mais organizado e reconhecido no mundo todo. Atenção: se a escola que você está realiza provas e dá certificado, procure saber qual a validade desse diploma.

Sobre Ser "rata" de Academia de Dança:
Quem mora ou morou no interior sabe que sua única opção, muitas vezes, é ficar metade do seu dia dentro de uma academia de danças fazendo tudo que lhe é oferecido: ballet, jazz, contemporâneo, alongamento, sapateado, dança de salão, hip hop, teatro e às vezes até aeróbica, ginástica olímpica e outros esportes. Esse tipo de trabalho corporal cria um bailarino eclético, capaz de atuar (se bem direcionado) em companhias de dança contemporânea, shows de artistas da música, musicais, televisão, publicidade etc. Porém, dificilmente terá a limpeza técnica necessária para ser um profissional de ballet clássico. Se esse for seu sonho, terá que dedicar-se em algum momento de sua formação exclusivamente ao clássico com algum renomado maitre de ballet. Mas se ama o contemporâneo busque cursos específicos, se ama o jazz, idem. Procure algo em que se aperfeiçoar. Uma excelente opção para esse bailarino é fazer uma faculdade de dança, por exemplo.

Sobre Curso Técnico de Dança:
É uma complementação técnica em Dança para quem cursou ou cursa o 3o ano do ensino médio. É um curso novo no Brasil. Esse tipo de curso não forma bailarinos, não dá o que as escolas e academias de ballet dão, mas oferecem um leque maior de possibilidades no mercado de trabalho. Para quem quer dar aulas, criar e tomar contato com a dança em diversas formas é uma excelente opção. Se você passou toda uma vida dançando em academia e participando de festivais de dança, essa parece ser uma boa opção de profissionalização para você! Veja o site da ETEC e informe-se!

Sobre Faculdade de Dança:
Oferece Diploma de curso superior, dá direito a DRT e possibilita (legalmente falando) a atuar em qualquer atividade de dança e relacionada a dança. Você poderá atuar como bailarina, coreógrafa, professora (inclusive da rede pública de ensino), mas claro, se for boa nessa ocupação...! Se você se formou nas outras opções acima, um caminho interessante será fazer a faculdade. Mas atenção: ela não forma bailarino, vc tem que procurar escolas e academias de ballet antes, durante e até mesmo continuar fazendo aulas depois. A Faculdade de dança abre as portas para diversas opções, estimula a pesquisa e você ainda pode seguir carreira acadêmica fazendo pós, mestrado, doutorado... Recomendo muito essa formação! Mas... se você não tem uma história séria de comprometimento com a dança ao longa da vida você talvez até consiga passar no vestibular e se inscrever no curso; porém quando for entrar no mercado de trabalho essa deficiência técnica fatalmente aparecerá e suas chances não serão muitas. Não se engane! Mais um detalhe: saiba se sua faculdade é reconhecida pelo MEC, e dá direito ao exercício da profissão. As principais faculdades de dança do Brasil são a UNICAMP, a UFBA, e a ANHEMBI. A PUC oferece um curso superior em "Artes do Corpo" também muito bom e reconhecido.

Em próxima postagem vou dar detalhes sobre o mercado de trabalho no Brasil.

Peço aos meus amigos e leitores do blog que postem suas contribuições nos comentários abaixo!

27 comentários:

  1. Muito obrigada, Renata. Vou procurar com mais cuidado, aqui no Rio, cursos técnicos em dança, enquanto não sai a minha aprovação na UFRJ. Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oie prof como vai? queria tirar uma duvida com voce. Faz uns 2 meses que comecei as pontas, mas ate agora não consigo ficar bem na ponta do pé. Já troquei de sapatilha e agora estou com uma adequada para meus pés , mas mesmo assim melhorou um pouco mas na hora que eu me solto da barra para dedilhar meu pé vai descendo. Tambem tenho dificuldade para sbir nas pontas no impulso mesmo, coma propria força. Se puder me responda porque isto é algo realmente frustrante. Eu posiciono meu pé no angulo perfeito mas quando me solto da barra mesmo dedilhando ele vai descendo. Beijinhuss... www.bugigangasdaju.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ju, como vai? Observo que vc teve progressos desde a última vez que conversamos, heim!? Continue trabalhando!
    Sobre sua dúvida: com certeza lhe falta força nos pés, já que consegue um bom colo de pé quando está na barra... Sugiro que faça TODOS OS DIAS, NA SUA CASA, DESCALÇA, os exercícios de número 1, 2, 3, 7 e 9 da minha postagem "10 primeiros exercícios para se fazer em casa". Aproveite e faça os 10, já que os outros são para alongamento e "en dehors". Continue fazendo suas aulas de ponta seguindo a orientação de sua professora e logo você verá os 2 trabalhos se complementarem! Foram dúvidas como a sua que me motivaram a criar esse blog! Obrigada por postar e por confiar! Quero saber os resultados daqui a 1 mês, ok?

    ResponderExcluir
  4. Marcelle...!!! Fico muito feliz em saber que gostou tanto que quer abraçar a carreira!!! São pessoas como vc que fazem a diferença nesse interiorzão do país... as bailarinas da sua cidade vão agradecer! Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi prof mto obrigada pela resposta mes q vem dou noticias sim! tomara q seja pra melhor beijosss..

    ResponderExcluir
  6. Oie Prof tem um selinho p vc la no meu blog. Beijinhus

    ResponderExcluir
  7. Oie prof tenho otimas noticias, hoje fui em uma loja e comprei uma sapatilha de ponta que ficou 100% no meu pé e consigo fazer tudo direitinho, dedilhar bem na pontinha do pé o que antes era impossivel nas outras sapatilhas. Nem acredito! E muita felicidade , porque até entao o problema era meu pé "fraco" que não é fraco! Um beijão Juliane

    ResponderExcluir
  8. Fico feliz por vc, Ju!
    Só uma dúvida: qual marca, modelo e número de ponta vc comprou? Mudou a ponteira tb? Qto vc calça de sapato comum?
    Obrigada por postar
    Bjus

    ResponderExcluir
  9. A sapatilha eh a Toshie da Só Dança. O n°é 38.
    A ponteira continua de algodão. E em calçado comum eu calço 35. Mas tive q comprar a saptilha do numero 38 pq os menores não entravam no meu pé!beijos...

    ResponderExcluir
  10. Postei fotos dela no meu blog. Beijinhus...

    ResponderExcluir
  11. COMO TIRAR DRT:
    Entre em contato pelo Facebook: Sated Riograndenorte
    Ou pelo e-mail: Satedrn@hotmail.com
    Tire todas as suas dúvidas e também seu DRT.

    ResponderExcluir
  12. muito obrigado, suas informações me foram e seram de grande ajuda, para quem ama dançar e quer ser profissional independente dos tramites com relação ao registro profissional do dançarino....mais uma vez obrigado e aguardo mais informações se possivél, tchau fique com Deus....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho e confiança, Alberto! Bjus e boa sorte!

      Excluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Boa noite, profª Renata
    Tenho interesse em me dedicar a dança de forma a conseguir um registro profissional no futuro. Digo no futuro porque, no meu caso, há muito o que correr atrás para me tornar uma bailarina boa. Isso porque tenho 20 anos e estarei começando a me dedicar nesse sentido esse ano (já fiz dança antes, por alguns anos, parei e retornei ano passado, mas não me dedicando para me tornar profissional). Onde eu moro não tenho acesso a nenhuma escola de ballet, muito menos cursos técnicos ou faculdades. Em uma cidade vizinha existem algumas academias que têm cursos livres apenas. Para poder evoluir na dança, a minha ideia foi me formar em Educação Física e fazer o máximo de aulas possível nessas academias que eu mencionei. Eu conseguiria, apenas assim, me tornar profissional? Ou eu estou realmente "viajando" (como meus pais e colegas dizem que estou)?
    Durante um tempo, minha irmã e eu trabalhamos com dança, na outra cidade em que morávamos, de forma amadora mesmo, ensinando dança em escolas e o trabalho foi satisfatório, tanto nós amávamos quanto as crianças obtiveram resultados maravilhosos, as coreografias ficavam boas, éramos elogiados e ouvimos até que nossas alunas eram melhores que de algumas academias de nome das redondezas. Infelizmente, não pudemos manter. E agora queremos retomar, mas queremos fazer do "jeito certo".
    Gostaria de poder cursar uma graduação, mas moro no interior e isso dificulta tudo.
    Mas, objetivamente, o quanto se deve saber para fazer a prova do Sindicato? Existe um programa de habilidades necessárias para passar? Não estou perguntando isso por preguiça, e sim porque quero me planejar, quero me dedicar o melhor que eu posso, mesmo que demore um pouco, pois tenho que trabalhar para poder me dedicar à dança, e só isso já diminui o tempo disponível para me dedicar à dança.
    Me desculpe a extensão do comentário, rs.
    Desde já obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila
      Em primeiro lugar obrigada pelo carinho e confiança
      Olha, vou falar o que eu penso, mas quem decide é você.
      Eu acho que se você já está com 20 anos e ainda não teve uma formação em dança, um histórico como bailarina, ficará muito difícil atuar no mercado de trabalho tão restrito e competitivo da dança. Eu não sei onde você mora, mas se realmente não tem escolas de dança, talvez você até consiga um público que goste do seu trabalho e que faça aulas com você.
      Vamos esclarecer alguns pontos: dança é arte, é uma arte que trabalha com o corpo e que por isso seus professores devem sim entender sobre o funcionamento do corpo para lecionar (anatomia, cinesiologia etc).
      Mas a dança, como arte, não pode ser encarada como um esporte e ensinada com o objetivo de emagrecer ou manter a saúde.
      Na faculdade de educação física você terá disciplinas relacionadas à educação do corpo e aprenderá sobre inúmeros esportes. Veja quais são as disciplinas oferecidas no curso e veja se é isso mesmo que você quer estudar. Quanto dessas disciplinas ajudarão na carreira que você pretende seguir?
      Ser uma professora de ballet, no início de carreira, é trabalhar por amor, pois o que se ganha não paga o que se come. Aqui em São Paulo é um pouco melhor, pois a procura é bem grande. Que vida financeira você quer para você? Como pensa em conseguir trabalho na sua cidade? Essas perguntas devem ser respondidas antes de iniciar numa carreira, numa faculdade.
      Para a prova do Sindicato você deve apresentar uma pasta com fotos, cartazes, panfletos, comprovando uma vida de dedicação à dança para que seja aprovada ANTES da realização da prova. Mas o DRT de bailarina serve APENAS para quem quer seguir carreira em companhias de dança profissionais brasileiras. Não é para professora.
      Esse trabalho que você e sua irmã fizeram foi gratificante para vocês na adolescência, claro, uma delícia. Fico impressionada com seus resultados e tenho certeza que vocês têm talento. Mas será que no futuro você conseguiria viver disso?
      Se eu fosse você eu faria uma faculdade que me interessasse como carreira e que pudesse me dar sustento e a vida que gostaria de ter (pode ser educação física), e JUNTO com isso dançaria muito, em academias e cursos por aí afora, pelo simples prazer de DANÇAR!
      Agradeço muito pela confiança mais uma vez. Espero ter ajudado e te desejo toda a boa sorte deste mundo!

      Excluir
  15. Professora Renata, muito obrigada pela sua atenção e franqueza, te agradeço de coração.
    Eu realmente não tinha entendido a questão do DRT, ficou mais claro agora. Eu vou analisar com cuidado todas as questões que você colocou. Realmente, a graduação em Educação Física não me daria uma base sólida para trabalhar com dança, não só pela questão da oposição entre esporte e dança, eu já tinha noção disso, mas também porque não me daria os conhecimentos necessários acerca de dança especificamente, questões relacionadas aos diferentes estilos de dança, diferentes linhas desses estilos, história da dança, etc. Apesar disso, eu poderia construir uma carreira nessa área e, além disso, me dedicar à dança. O problema é que aqui eu não tenho muitas opções para me dedicar à dança nesse sentido, nenhuma escola, nenhum curso técnico etc. E tudo isso faz com que fique ainda mais difícil, o que já seria difícil por conta da minha idade, e eu não quero tomar nenhuma decisão afobadamente, tenho que tomar cuidado com as escolhas que estou fazendo para não prejudicar a mim mesma depois. Vou analisar bem a questão e considerar tudo o que você colocou. E, independente de qualquer coisa, estarei dançando, porque isso é o que realmente importa.
    Ajudou sim, bastante
    Obrigada!
    Camila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho mais uma vez! Sempre que precisar, pode escrever! Bjus

      Excluir
  16. Olá, Renata. Aqui no Rio temos a faculdade Angel Vianna, a Univercidade e a UFRJ. Tenho algumas duvidas.. A primeira é se você saberia me dizer qual a melhor.

    A segunda dúvida é o seguinte... Tenho 27 anos, fiz ballet por 10 anos (4-14 anos), estudei Direito mas não pretendo atuar nisso. Resolvi me voltar então ao que sempre foi minha paixão. Pela idade, ser bailarina, pelo menos de grandes companhias não seria um objetivo razoável.

    Gostaria de atuar em produção de dança, então, e fazer pós em gestão cultural. Mais dúvidas então... É possível atuar em produção artística de dança com uma faculdade de dança? Há mercado para isso? A área de video-dança me interessa bastante também.. Há mercado para ser pesquisadora em vídeo-dança?

    Obrigada!
    Talita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Talita, obrigada pela confiança. Estou respondendo somente agora pois tem ficado difícil para mim responder as perguntas do blog. Desculpas.
      1- Eu não tenho informações sobre qual das 2 faculdades é melhor :/
      2- É possível sim atuar em produção fazendo a faculdade. Vídeo dança já acho que é mais para a faculdade de cinema mesmo. O mercado da dança é bem restrito. Não é uma coisa que você vai fazer o curso e sair trabalhando. Então, claro, tem gente que consegue sucesso profissional, mas é bem concorrido. Espero ter ajudado! Bjs

      Excluir
  17. Boa tarde ! Eh a primeira vez que entro no seu blog e posso dizer que estou amando haha
    Então, vou concluir o ensino médio esse ano, e queroe tornar uma bailarina profissional pra poder dar aulas. Mas ainda não sei como começar. Me falaram pra tirar a drt, mas pesquisando em alguns sites, vi que precisa da comprovação de que tive aulas.. fiz cinco anos de ballet clássico e dois de ginástica ritmica, mas meus professores sumiram no mapa e eu parei de fazer por conta da escola. Mas a dança eh pra mim como o ar que respiro e agora quero voltar com tudo ! Kkkk
    Queria a sua opinião sobre isso, se eu devo voltar as aulas de ballet, fazer um curso técnico, tentar drt, faculdade...

    ResponderExcluir
  18. Oi, professora Renata. Meu nome é Juliana Eu gostaria de tirar uma duvida, eu tenho 19 anos, nunca fiz nenhuma aula de dança, más gostaria muito de ser dançarina profissional de Hip Hop, participar de campeonatos, viajar pelo mundo com a minha dança, gostaria de saber se ainda à tempo ou se já estou velha para trilhar este caminho. Pois eu pesquisei, e vi que vários, quase a maioria começa bem cedo a dançar, como a minha grande inspiração Chachi Gonzales, uma grande dançarina de HIP HOP.

    ResponderExcluir
  19. Oi, gostaria de saber também se conhece alguma boa escola de dança em Porto Alegre, RS, onde eu possa começar a realizar o meu sonho.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  20. Renata, eu dediquei toda minha vida a dança, mas no balé eu soh cheguei ao 5* ano, hj tenho 27 anos, sou formada em Educacao Fisica, e gostaria muito de dar aulas de "baby class", eu posso??? Mesmo sem ser formada em balé???

    ResponderExcluir
  21. Renata, eu dediquei toda minha vida a dança, mas no balé eu soh cheguei ao 5* ano, hj tenho 27 anos, sou formada em Educacao Fisica, e gostaria muito de dar aulas de "baby class", eu posso??? Mesmo sem ser formada em balé???

    ResponderExcluir
  22. Oi professora tudo bom? Me chamo Tamyres Estanislau. Estava olhando seu blog e gostei muito. Tenho 19 anos e queria tirar o meu DRT, quando criança fiz crico e capoeira e do meus 7 aos 17 anos fiz ginástica olímpica. Não sou profissional, nunca trabalhei de carteira assinada, mas quando fazia ginastica cheguei a dar aulas para babys e adolescentes mas não duraram muito tempo. Que conselhos você me daria, acha que devo tentar tirar o meu DRT?

    ResponderExcluir