segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Um capítulo sobre a dança contemporânea no Brasil

Trabalho há muitos anos com dança, e tenho uma paixão especial pelo contemporâneo e muitos alunos e apreciadores dessa arte já me fizeram a pergunta:

O que é a Dança Contemporânea?

Aqui vou tentar responder:
Trata-se de uma dança erudita, de apresentação em palcos tradicionais e alternativos evoluída a partir de outras danças como o ballet clássico, a dança moderna e influenciada por diversas artes (teatro, aikido, música, circo, artes plásticas) e também por outras atividades corporais (como ginástica olímpica, esportes, pilates etc). Existem diversas ramificações da dança contemporânea; existem diversas técnicas utilizadas para a preparação física do bailarino contemporâneo. Conhecemos algumas: contato- improvisação, técnica de release, new dance, além das específicas aulas de grandes coreógrafos como a técnica de Cunningham, técnica de Alvin Ailey, entre outros. Normalmente, no Brasil, o que se chama de aula de contemporâneo inclui movimentos no chão (rolamentos, exercícios para soltar articulações, release, etc), pode incluir seqüências derivadas da dança moderna de Limon (quedas e torções) e até mesmo Graham (contrações), porém numa visão mais atual. Inclui ainda um pouco de improvisação e de contato, além de treinamentos de certas acrobacias específicas (velas, paradas, flics entre outros).
Historicamente, alguns desses nomes citados aqui são classificados como modernos e pós modernos pelas características de suas obras, coreografias; Porém os considero pois seus exercícios e rotinas de aula ainda são repetidos hoje!
Num paralelo com as outras formas de arte contemporânea a dança parece estar um pouco atrás. Você já ouviu a música eletro-acústica? E a música eletrônica? Vá a uma bienal de arte em São Paulo e depois vá assistir uma mostra de dança contemporânea no teatro Alfa... Você discorda?
Um coreógrafo brasileiro que tem um trabalho corporal técnico e uma estética em suas coreografias que considero contemporâneo é o ALEJANDRO AHMED da cia Cena 11. Goste ou não do que vê, saiba que tem um valor artístico muito grande ainda pouco reconhecido. Quando tiver oportunidade vá assistir um trabalho deles! Postei um vídeo para dar um gostinho...

http://www.youtube.com/watch?v=hqkXvlqQey8

A Dança Contemporânea no Brasil

A preparação física dos bailarinos das seguintes companhias:

Deborah Colker - Coreógrafa e Diretora: Deborah Colker
Fonte: visto num documentário do canal Bravo Brasil sobre a turnê Velox.
Todos os dias, aulas de clássico, contemporâneo na seqüência, condicionamento físico (abdominais etc). Almoço e depois fisioterapia e treinamentos específicos da coreografia. Ensaio.

Quasar - Coreógrafo e Diretor: Henrique RodovalhoFonte: ouvido no debate após a apresentação do trabalho "O+" no SESC Pinheiros em São Paulo. Trabalho de 6 horas diárias de segunda a sexta. Aula de clássico, de contemporâneo e de Pilates, sendo 1 hora e meia de aula por dia e o restante ensaiando.

Sopro Cia de Dança - Coreógrafo: Roberto Amorim. Diretora: Tatiana Portella
Fonte: experiência própria como bailarina da cia.
Encontros 3 vezes por semana, 1 hora e meia de aula e o restante ensaiando ( às vezes 2, 3 ou até 4 horas diárias). Aulas de clássico, contemporâneo e condicionamento físico. Os bailarinos cuidam de sua preparação corporal nos outros dias da semana, cada um, à sua maneira em aulas de clássico, contemporâneo e outras.

Ditirambo Cia de Dança Contemporânea - Coreógrafo e Diretor: Carlos Fonseca
Fonte: relatado pela bailarina da cia: Renata Pestana.
Encontros semanais de 3 horas, aos sábados, incluindo aulas de contemporâneo e ensaios. Os bailarinos cuidam de sua preparação corporal nos outros dias da semana cada um à sua maneira, sendo exigido, no mínimo, 2 aulas semanais de clássico.

As informações aqui contidas expressam minha opinião pessoal. Quero muito que você participe enviando informações e também perguntas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário